Mais uma história real que mais parece piada de nossas brilhantes companhias aéreas.Um avião da Transbrasil veio do nordeste para o Rio.
Os funcionários do setor de desembarque de cargas, perceberam que um cachorrinho estava morto.
Desesperados, atrasaram o desembarque da bagagem, dando uma desculpa qualquer, como é de costume.
Eles concluíram que o comandante se esquecera de aquecer o porão de cargas, daí a morte do cachorro.
Procuram um canil próximo e acharam um cachorro muito semelhante, quase idêntico.
Liberaram as bagagens, e entregaram o cachorro para a dona.
A madame disse que aquele não era seu cachorro. Os funcionários insistiam afirmando o contrário.
Por fim, um funcionário disse que se ela não estivesse reconhecendo o cachorrinho, era por causa da pressurização que afeta as pessoas.
A dona respondeu:
– Esta pressurização deve ser boa mesmo, pois meu cão embarcou morto no nordeste para ser enterrado aqui no Rio!